Prefeitura de São Mateus - Norte do Espírito Santo


COMUNIDADE QUILOMBOLA MORRO DA ARARA É A PRIMEIRA A SER CONTEMPLADA COM PROGRAMA DE INCENTIVO À ECONOMIA CRIATIVA

12/07/2021
  • A Prefeitura de São Mateus, em parceria com a Borana Indústria de Confecção e a Associação Quilombola do Morro da Arara, lançaram oficialmente o Programa de Incentivo à Economia Criativa (PIEC), que visa identificar, incentivar e capacitar os moradores da Comunidade Quilombola Morro da Arara para promover geração de renda. No evento, que homenageou dona Antônia Mota Cesário, foi assinada a Portaria de implantação do PIEC e o Termo de Cooperação para a implantação do Ateliê Comunitário, que é uma parceria entre a Prefeitura e Comunidade local. 

  • A presidente da Associação Quilombola Morro da Arara, Maria Aparecida Augustinho Felicidade, comemorou a implantação do projeto. “Essa é uma conquista para nossa Comunidade, vai gerar renda e nós vamos poder trabalhar perto de nossas famílias, não vamos precisar deixar nossa casa e nossos filhos para trabalhar em outro lugar.”

  • COMO FUNCIONARÁ
  • A Secretaria de Assistência Social viabilizou máquinas industriais de costura, que se juntaram a outras da própria Comunidade. A empresa Borana vai fazer a capacitação e doar a parte têxtil que não é utilizada na fábrica. A Comunidade Quilombola vai produzir xuxas de cabelo, chaveiros, sacolas e outros pequenos objetos artesanais com o tecido doado, e a Borana vai comprar a produção dessa Comunidade. 

  • “Vamos lançar a parceria entre o Poder Público e Privado, através da Prefeitura de São Mateus e a empresa Borana, para gerar a economia criativa. É uma evolução social da Comunidade através do programa, com a geração de renda através do PIEC”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Marinalva Broedel. 

  • “Trabalho com empresários que acreditam no projeto e é um orgulho ter a Prefeitura de São Mateus junto. Queremos atuar em comunidades carentes, levando qualificação, renda, cultura, lazer e artesanato. Estamos buscando mais empresas engajadas em trabalhos sociais, que querem fazer a diferença na vida das pessoas”, afirmou o proprietário da Borana, Jorge Aguiar. 

  • O programa tem previsão para permanecer na Comunidade por seis meses a um ano. Depois, o objetivo é sair do Morro da Arara e passar para outra Região Quilombola, com mais parcerias.

  • MAIS PARCERIAS
  • “As pessoas daqui terão uma renda melhor em casa e isso é muito importante. A Prefeitura sozinha não consegue atender todos, precisamos de mais parcerias como essa para dar trabalho e renda para mais Comunidades no Município” – destacou o prefeito Daniel Santana.

Lista de Fotos