Prefeitura de São Mateus - Norte do Espírito Santo


MUNICÍPIO REALIZA DEBATE VIRTUAL SOBRE TRABALHO INFANTIL NO CAMPO

O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é celebrado em 12 de junho, e a Secretaria Municipal de Educação (SME) está realizando ações nesta Semana Nacional de Combate ao Trabalho Infantil. A SME e o Ministério Público do Trabalho (MPT) debatem, em uma live, questões ligadas ao enfrentamento e erradicação do trabalho infantil e a proteção ao trabalhador adolescente, neste ano com ênfase nos espaços rurais.


O EVENTO

O evento virtual acontece nesta quinta-feira (10), às 16h, no canal do Youtube da Secretaria Municipal de Educação de São Mateus e será aberto para todos. Participam da iniciativa a Procuradora do Trabalho do MPT/ES e representante estadual na Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e a Proteção ao Trabalhador Adolescente, Drª Thais Borges da Silva, e o secretário de Educação de São Mateus, José Adilson Vieira de Jesus.


Para a coordenadora municipal do Projeto MPT na Escola, Elivania Rodrigues da Silva, a live traz um tema importante e pertinente para a realidade de São Mateus e região: “É preciso trabalhar mais do que nunca, nesse momento pandêmico, onde essa realidade se agrava cada vez mais. A conscientização das comunidades, fortalecendo o trabalho em rede de todas as entidades que promovem a proteção integral a crianças e adolescentes.”


CAMPANHA NACIONAL

A realização da live pelo Município está ligada à Campanha Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, encabeçada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), Justiça do Trabalho, Organização Internacional do Trabalho (OIT), Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) e Prefeitura Municipal de São Mateus.


TRABALHO INFANTIL NO CAMPO

Segundo o Censo Agropecuário Florestal e Agrícola de 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram identificados, aproximadamente, 6.100 casos de crianças e adolescentes trabalhando no setor agrícola do Estado. Ainda de acordo com o censo, o trabalho infantil em atividades rurais é bastante diversificado e heterogêneo. 


As crianças e adolescentes podem tanto estar inseridos em atividades da agricultura familiar quanto prestarem serviço para produtores com quem não têm parentesco. Esses trabalhos são geralmente exaustivos, ao sol e expõem crianças e adolescentes a agravos de saúde, prejuízo de seu crescimento, ao comprometimento do rendimento escolar e até mesmo evasão escolar.